segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Curso Introdutório de Formação de Monitores Ambientais do Parque Estadual do Prosa reforça o Conhecimento, a Cooperação e a Alegria


Entre os dias 29 e 30 de outubro foi realizado o Curso Introdutório para Formação de Monitores Ambientais do Parque Estadual do Prosa (PEP). O curso teve como objetivo introduzir a qualificação de profissionais na área de monitoria ambiental para condução de visitantes no Parque Estadual do Prosa, uma das Unidades de Proteção Integral de Mato Grosso do Sul.

Esta iniciativa é resultante da parceria entre a Gerência de Unidade de Conservação do IMASUL com o Instituto Mamede de Pesquisa Ambiental e Ecoturismo, e contou com a participação de acadêmicos da UEMS, UFMS, UCDB, Guardas-parque do PEP e Guias de Turismo da região. 
O gerente de Unidade de Conservação – IMASUL, Leonardo Tostes Palma, reforçou a importância da participação dos acadêmicos de Turismo, assim como de outras áreas nas ações de gestão e proteção das Unidades de Conservação do Estado. Segundo Leonardo “O monitoramento das visitações ao PEP deve ser feito por profissionais qualificados tendo em vista que a experiência do visitante deve congregar conhecimento e alegria”.
A acadêmica Michelle Bento Costermarii (turismo - UEMS) afirma que “o curso trouxe nova visão do que venha ser um monitor ambiental, que além de saber tem de gostar da atividade que realiza. Mais que conhecimento adquirido, o curso permitiu rica troca de experiências entre profissionais de múltiplas áreas”.
Já a acadêmica Mariana Bessa Sanches (Ciências Biológicas – UFMS) afirma que “em um pequeno espaço de tempo aprendi muito e adquiri novas experiências que são de importante valia, e que vão contribuir tanto para minha formação acadêmica como para minha vida e formação enquanto pessoa. Foi uma grande oportunidade de crescimento, dado o contato com a profissão de monitor ambiental e indagações que não seriam a mim ofertadas na universidade. Concluo o curso com novas expectativas para o futuro”.
A diretora do Instituto Mamede, Simone Mamede, reconhece na formação de monitores ambientais oportunidade de fortalecimento de valores, construção no coletivo e de envolvimento de diversos atores sociais para assegurar não somente proteção da biodiversidade do PEP, mas permitir que o ecoturismo seja exercido de forma consciente e sustentável, contribuindo no manejo adequado da UC e gerando benefícios correspondentes à sociedade envolvida.
A Formação de Monitores Ambientais do Parque Estadual do Prosa dará continuidade em 2012, como parte das ações para concretização de territórios sustentáveis e à melhor qualidade de vida das populações locais que detêm o conhecimento local e podem aumentar a proteção efetiva das Unidades de Conservação.













segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Educação Ambiental em Unidade de Conservação


Encerramos ontem o III Módulo do Curso de Formação de Monitores Ambientais do Parque Nacional das Emas que tratou de Metodologias e Práticas de Educação Ambiental em Unidade de Conservação. A ministrante, Simone Mamede, enfatizou a importância da cooperação e sinergia nas ações de Educação Ambiental: “fazer educação ambiental é congregar os diferentes olhares, aptidões e os diversos saberes científicos, técnicos, populares ou tradicionais, pois só dessa forma podemos tecer a teia de conhecimentos que qualifiquem as ações no meio, quer sejam entre seres humanos ou entre estes e outras formas de vida, e promovam sustentabilidade socioambiental no contexto territorial”. A Estratégia Nacional de Comunicação e Educação Ambiental no âmbito do SNUC – ENCEA também foi apresentada ao grupo como instrumento a fortalecer as ações em EA em Unidade de Conservação.

Os futuros monitores ambientais, além de aulas teóricas, participaram de várias vivências orientadas com o intuito de tornar dinâmicas e interativas as aulas, mas principalmente de agregar e fixar conhecimento, interagir com elementos da natureza e fortalecer a colaboração em grupo. O jogo Trilha do Conhecimento, um dos mais marcantes desse módulo associou criatividade, cooperação, interpretação ambiental, conhecimento local do Parque Nacional das Emas, além de possibilitar resgate de informações e conteúdos ministrados nos módulos anteriores, numa tentativa de vivenciar a filosofia do “tudo-junto-ao-mesmo-tempo-agora-misturado”.

Colaboraram no módulo as biólogas Cintia Possas (Secretaria Estadual de Educação de Mato Grosso do Sul) e Cássia Teixeira (Educadora) e a administradora de empresas Rosimeri Brendle (Instituto 5 Elementos), todas educadoras ambientais. O diretor do Parque, Marcos Cunha (ICMBio), também esteve presente e explicou como é feita atualmente a operacionalização das visitas ao Parque Nacional das Emas.

O próximo módulo previsto para 12, 13 e 14 de novembro abordará o Cooperativismo na Organização do Ecoturismo. As inscrições já estão abertas.
Ministrante do curso, Simone Mamede. Foto: Nébias Silva

Prática de Educação Ambiental

Momento Cultural "Joel e sua gaita"
Música "Despedida"


Conclusão de missão da atividade Trilha do Conhecimento (Equipe Amarela)
"Saímos ao mundo tentando convencer, que o Cerrado devemos proteger!
 Vaaaaaaaai Emas!!"
 

World Café
Grito de Paz do Cerrado

Grito de Paz do Cerrado
Grito de Paz do Cerrado
Missão cumprida!!!


Leituras e registros

Reflexões sobre as relações sociais

Construindo o Mapa Conceitual de Educação Ambiental

Reflexões sobre elementos do Mapa conceitual

Pensamentos, questionamentos, desconstruções e reconstrução

Somos um...

Reconstruindo o Mapa Conceitual da Educação Ambiental

Análise do Mapa Conceitual da EA

Reconstruindo o Mapa Conceitual no Coletivo

Teia dos Saberes na Educação Ambiental
Construção coletiva do mapa conceitual da Educação Ambiental

Todos somos um...

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Fortalecendo o Ecoturismo Regional e Roteiro Integrado no Curso de Formação de Monitores Ambientais do Parque Nacional das Emas

Atividade Prática (Boia-cross) do II Módulo do Curso de Formação de Monitores do Parque Nacional das Emas.
Foto: Steigle Santos de Oliveira
No período de 30 de setembro a 02 de outubro/2011 o Instituto Mamede de Pesquisa Ambiental e Ecoturismo juntamente com o Parque Nacional das Emas (PNE) realizaram o II Módulo do Curso de Formação de Monitores Ambientais do Parque, intitulado “Ecoturismo em Unidade de Conservação e Atividades Profissionais Relacionadas”, ministrado pelas turismólogas Flávia Néri e Ana Carolina Seixas do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (IMASUL). O módulo contou com o apoio da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (FUNDTUR), IMASUL, Associações de Guias e Monitores Ambientais e Prefeituras dos municípios de entorno do Parque Nacional das Emas, que incluem municípios do Estado de Mato Grosso do Sul e de Goiás (Costa Rica-MS, Chapadão do Céu-GO, Mineiros-GO e Serranópolis-GO).

Os participantes tiveram a oportunidade de mergulhar no universo das Unidades e Conservação (UCs) e compreender as peculiaridades do ecoturismo que pode ser exercido nessas áreas, em especial no Parque Nacional das Emas. As ações desenvolvidas neste módulo envolveram a análise descritiva e exploratória das modalidades ecoturísticas praticadas no Parque quanto aos objetivos, características físicas e abrangência, infraestrutura, equipamentos necessários, qualificação do staff, investimento necessário, pontos positivos e negativos. Os produtos ecoturísticos avaliados constituíram-se de Boia-cross, Trilhas Interpretativas e Contemplativas e Safari Fotográfico no Circuito Bioluminescência.


O curso que é dividido em 15 módulos vem promovendo conhecimento e reconhecimento de áreas potenciais para o desenvolvimento do ecoturismo na região como alternativa de uso indireto e sustentável dos recursos naturais do Cerrado. A busca pela concretização de um roteiro integrado entre a Rota Norte de Mato Grosso do Sul e a Região Agroecológica de Goiás, ambas com Área-núcleo constituída pelo Parque Nacional das Emas, é um dos anseios do grupo envolvido nessa formação. Além de qualificar monitores ambientais para receber visitantes ao PNE, o curso se soma à comemoração dos 50 anos de criação do Parque Nacional das Emas.

Estudar é preciso!
Foto: Simone Mamede

Marcando ponto!
Foto: Simone Mamede

À tortuosidade do Cerrado.
Foto: Simone Mamede

À espera do dia, mais um dia!
Foto: Simone Mamede


Caminhos do Cerrado.
Foto Simone Mamede


A caminho do Formoso.
Foto: Flávia Neri

Ministrantes do Módulo II
Foto: Simone Mamede

Interpretando Imagens.
Foto: Simone Mamede

A união dos pés faz a força!!!
Foto: Flavia Neri

Equilíbrio
Foto: Flavia Neri

Corredeiras do Formoso
Foto: Steigle Santos de Oliveria

Foto: Steigle Santos de Oliveria

De volta à teoria...
Foto: Steigle Santos de Oliveria

Interpretação de Trilhas
Foto: José Dias Carvalhaes (Zé Carioca)

Estudando Enseadas x cobras de vidro (Manoel de Barros)
Foto: José Dias Carvalhaes (Zé Carioca)

Em busca da Bioluminescência
Foto: José Dias Carvalhaes (Zé Carioca)

Encantos do Cerrado...
Foto: José Dias Carvalhaes (Zé Carioca)
Participantes do Módulo Ecoturismo em Unidades de Conservação
Foto: Arquivo de Nébias Braulino